Chef carioca cria mousse de caipirinha

Professora de química e cozinheira por vocação. Cruzando estas habilidades, a empresária Jussara do Nascimento criou uma sobremesa inusitada: mousse de caipirinha, que foi até registrada no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI). Lançado há uma semana, o mais novo item do cardápio já é um dos carros-chefe do “Butikin em Casa”, bufê da Tijuca, na zona norte do Rio de Janeiro.

“A reação das pessoas ainda é uma mistura de estranheza e encantamento. Nas festas, quando o garçom explica do que se trata, sempre ouve coisas do tipo: ‘Você está de gozação!’”, diverte-se Jussara, que tinha certeza da receptividade da ideia graças aos amigos que acompanharam o experimento e, desde então, estavam pressionando por encomendas.

No cardápio do “Butikin em Casa”, com cerca de 50 opções, encontram-se dos pratos tradicionais como bobó, bacalhau e carne assada às criações de Jussara, sempre marcadas pelo sabor de ingredientes bem brasileiros: jiló como antepasto, carpaccio de abobrinha ou um fondue adaptado com carne, linguiça e creme de abóbora.

A administração do negócio é feita por Jussara e o marido, Paulo Cezar de Souza, ambos aposentados. Em quatro anos, o casal adquiriu experiência suficiente para atender eventos de diferentes portes como casamentos, aniversários e coquetéis. Além de cuidar dos pratos, a empresa tem uma rede de contatos que garante toda a infraestrutura de pessoal, louça e ainda atrações como música ao vivo.

Mas o sucesso trouxe um problema. Na informalidade, o negócio não conseguia crescer e, pior, poderia ser fechado pelos fiscais. Alertada por uma amiga, Jussara visitou a tenda do “Empresa Bacana”, projeto em parceria da prefeitura municipal, que visita vários bairros da cidade para estimular a formalização. Uma das grandes vantagens é a concessão imediata do Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ).

Como Empreendedora Individual há pouco mais de um ano, ela já sentiu a diferença. Os fornecedores cobram menos pela matéria-prima e ainda se encarregam da entrega. Resolvida a parte legal, Jussara só pensa em se aprimorar. “Já fechei contrato com duas empresas para fazer eventos. Isso é só o começo porque vêm por aí a Copa do Mundo e as Olimpíadas. Aposto que os gringos vão adorar a minha mousse de caipirinha e ainda espero inventar muita coisa nova. Trabalho é que não vai faltar”, planeja.

Anúncios

Sobre Pedro Guimarães

Me chamo Pedro Guimarães, 20 anos, sou estudante de jornalismo da Universidade Estácio de Sá.

Publicado em 22/11/2011, em Economia. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: