O bom do Rio é ser o Rio

O blog “O bom do Rio” nasceu com o objetivo de dar visibilidade às boas iniciativas e aos bons exemplos que existem aos montes no Estado do Rio de Janeiro, os quais estão disponíveis para a população sem muita burocracia, porém pouco utilizados pela falta de divulgação.

No processo de montagem do blog, um fato foi percebido: a maior parte das matérias tem algo em comum, uma pessoa apaixonada pelo Rio de Janeiro, que usa o seu trabalho ou o seu projeto como uma ferramenta para construir uma cidade cada vez melhor.

A partir desta análise, percebeu-se que apesar das boas iniciativas, o bom do Rio é na verdade, o seu povo. É o carioca, e não importa o lugar do qual ele venha, se é do Leblon, da baixada fluminense ou se é de Salvador. O que importa é o estado de Espírito, é o se sentir carioca.

O carioca é bairrista por natureza. Ele veste a camisa, ele tem orgulho de ser quem ele é. O carioca não tem vergonha dos problemas da cidade, muito pelo contrário, ele transforma o descaso em samba enredo, transforma o problema em fantasia e desfila na avenida.

Falando em vestir a camisa, não se deve esquecer de citar as torcidas cariocas, da paixão futebolística, das rivalidades e principalmente da magia que o Rio possui.

Não é possível falar de Rio de janeiro sem falar de futebol, sem ao menos citar o sorriso no rosto do carioca quando comentamos do Maracanã, Flamengo, Fluminense, Botafogo e Vasco. Essa é uma paixão inexplicável.

O Rio de Janeiro é um estado relativamente pequeno, se comparando com o tamanho territorial do Brasil, mas a capital carioca é a cidade brasileira que mais influencia nos hábitos e costumes do brasileiro. É a cidade brasileira mais conhecida no mundo. Todas querem ser “The girl from Ipanema“, todas querem ser “garotas cariocas swing sangue bom“.

O Rio não é só violência, corrupção, favelas e “Capitão Nascimento“. O Rio é também bem estar, cidadania, são ONGS que funcionam e gente que trabalha, mas não dispensa uma cerveja gelada no final do dia.

E para não fugir dos clichês, Rio de Janeiro é baile funk lotado, churrasco na lage, feira dos nordestinos. É Maracanã em dia de “Fla x Flu”, é jogo do bicho, é bloco de carnaval, disco voador, são as meninas da Lapa, é baile charme em baixo do Viaduto Negrão de Lima, são todos os baixos: baixo Gávea, baixo Méier, baixo Olária, é banho de mar dia 31 de Dezembro é acima de tudo ser feliz!

Nós, Pedro Guimarães, Geiza Lee, Ialyz Azevedo, Lucilene Caetano e Célia Carolina Brandao agradecemos a todos que participaram do vídeo, aos nossos leitores e principalmente a nossa professora Gisele Barreto pela calma e orientação nesse projeto.
Por Célia Carolina Brandão e Lyz Azevedo.

Anúncios

Sobre Pedro Guimarães

Me chamo Pedro Guimarães, 20 anos, sou estudante de jornalismo da Universidade Estácio de Sá.

Publicado em 23/11/2011, em Especial. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: